terça-feira, 21 de maio de 2013

O risco do querermos muito...

E por culpa de uma conversa que tive hoje fiquei o dia a pensar na história do quando queremos muito uma coisa e elevamos imenso as nossas expectativas e depois quando a conseguimos é uma desilusão enorme.

Acho que todos tememos medo desse momento, o momento em que finalmente tudo é como esperávamos mas afinal não é tão bom assim, e quando digo todos também me incluo a mim.


No entanto tirando os brinquedos que queria quando era criança, queria muito, muito mas depois quando os tinha brincava duas vezes com eles e afinal já queria outra coisa, não me lembro de ter ficado desiludida com algo que realmente quis na vida, claro que todas as coisas que queremos acarretam um certo risco, por vezes dão certo, por vezes dão errado mas, no geral eu tento ser muito realista com aquilo que quero, com aquilo que sinto, não espero a perfeição em nada e quando quero algo é porque também gosto das partes menos boas, das coisas que até me chegam a irritar. 

Claro que também tenho receio em determinados momentos e chego a ter aqueles pensamentos do "E se depois isto corre mal? E se no final não é mesmo isto que eu quero e já virei a minha vida de pernas para o ar?", bem... para mim pior do que correr mal é a dúvida do que poderia ter sido, principalmente porque as melhores coisas da vida são aquelas que acarretam um determinado risco, é como se estivessem a olhar para nós e a gritar "Isto pode ser muito bom, tens coragem de vir tentar?".

XOXO S.

2 comentários:

  1. Acho que todos passamos por isso, ajuda-nos a crescer :-)
    bjinhos

    ResponderEliminar
  2. Este último parágrafo é a filosofia que tento seguir :)

    ResponderEliminar