domingo, 5 de janeiro de 2014

Decisões...

Veronica Roth - Divergente, andamos na moda das distopias, com os Hunger Games e outros livros do género, é um bocadinho como andámos na moda dos vampiros, dos feiticeiros, dos livros que eu gosto de chamar "tipo Dan Brown"… no fundo os livros que vendem seguem normalmente as tendências do momento. 

Já tinha ouvido falar deste livro mas nunca lhe tinha prestado muita atenção, pensei que seria apenas mais uma versão do Hunger Games mas, estava enganada, o livro por si só é envolvente e extremamente empolgante, não está maravilhosamente bem escrito mas também não me parece que a Veronica Roth esteja com aspirações ao prémio Nobel, no fundo o livro cumpre bastante acima da média aquilo a que se propõe.

Não quero entrar em grandes detalhes para não estragar a leitura a quem estiver interessado mas, no fundo é um daqueles livros que nos fazem pensar, abordando o tema comum a todos nós em que temos de decidir seguir o estilo de vida dos nossos pais ou algo completamente diferente se esse algo nos fizer mais felizes mas, nunca nos deixando esquecer que grande parte do que somos está relacionado com o lugar de onde viemos e a nossa família. 

Enquanto tudo isto é aprofundado temos a hipótese de conhecer um Chicago do futuro, completamente diferente e que reduz o ser humano a apenas uma das suas características eliminando a diversidade. 

Pelo que já ouvi e li sobre os próximos dois livros fico na dúvida se os irei ou não ler mas, este vale sem dúvida a pena.

Nota: 3.5/5


Sinopse:

Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem.

Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se enamora por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo, que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la.

XOXO S.

4 comentários:

  1. porra, já não és a primeira a falar desse livro. tenho de dar uma vista de olhos!

    ResponderEliminar
  2. Ando com muita vontade de ler este livro!

    ResponderEliminar